Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

  • Currently 4.17/5

Rating: 4.2/5 (1878 votos)

ONLINE
1




Partilhe esta Página



 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


  

EXPOSIÇÕES NACIONAIS


OS MEUS KITS

ÚLTIMO TRABALHO REALIZADO


MILITARIA

ÚLTIMO AVIÃO A HÉLICE INTRODUZIDO/ATUALIZADO

Fairchild C-82 Packet

Fairchild C-82 Packet

Douglas C-124 Globemaster II

Douglas C-124 Globemaster II


ÚLTIMO AVIÃO A REATOR INTRODUZIDO/ATUALIZADO 

Mikoyan-Gurevich MiG-17

Mikoyan-Gurevich MiG-17


ÚLTIMO HELICÓPTERO
INTRODUZIDO/ATUALIZADO

AgustaWestland EH-101 Merlin

AgustaWestland EH-101 Merlin


ÚLTIMO VEÍCULO SOBRE LAGARTAS INTRODUZIDO/ATUALIZADO

Type 97 ShinHoTo Chi-Ha medium tank

Type 97 ShinHoTo Chi-Ha


ÚLTIMO VEÍCULO SOBRE RODAS INTRODUZIDO/ATUALIZADO

Ford Model C11 ADF

Ford Model C11 ADF


 

AJUDE A  MANTER ESTE PROJETODonativos



Total de visitas: 206808
P&H - Lockheed C-141 Starlifter
P&H - Lockheed C-141 Starlifter

Lockheed C-141 Starlifter

- Avião militar de transporte - E.U.A. (1965) -

Lockheed C-141 Starlifter

By United States Air Force (http://www.af.mil/photos/) [Public domain], via Wikimedia Commons


País de origem Fabricante
E.U.A. Lockheed
Produção total
Projeto antecedente
285 aparelhos  
1º voo
Período de produção
17 de dezembro de 1963 1963 - 1968
Introduzido em
Retirado em
Abril de 1965 6 de maio de 2006
Período histórico
Principais utilizadores
Guerra do Vietnam e Guerra do Golfo E.U.A.

RESUMO HISTÓRICO


O Lockheed C-141 Starlifter foi um avião de transporte militar estratégico utilizado pela Força Aérea Americana equipado com quatro reatores e concebido para substituir o lento Douglas C-124 Globemaster II com motor a pistão.

O C-141 começou a ser desenvolvido em 1960, depois da USAF ter emitido um pedido de propostas sob a designação "Requisito Operacional Específico 182 (SOR 182)".

O SOR 182 especificava que o novo avião teria que ter uma capacidade de carga de 27200 quilogramas e uma autonomia de 6480 quilómetros. Após as primeiras avaliações, a proposta da Lockheed foi selecionada, com um contrato inicial para cinco aviões de desenvolvimento, teste e avaliação (DT & E). O primeiro dos dois protótipos C-141A realizou o seu primeiro voo em 17 de Dezembro de 1963. Foram construídas 285 unidades que começaram a ser entregues em 23 de abril de 1965 (284 para o Comando Militar da Aeronáutica e 1 para a NASA). O fabrico prolongou-se até fevereiro de 1968.

Desde cedo o Starlifter impressionou pela sua qualidade geral e rapidamente começou a ser operado como ponte aérea para o Sudeste Asiático, a transportar material para o Vietnam. Nesses voos transportava 138 passageiros ou até 10 paletes padrão 463L com um total de 28880 quilogramas de carga.

Quando os C-141 transportavam passageiros, os assentos eram voltados para trás já que a Força Aérea considerava que essa configuração melhorava a segurança em caso de acidente.

No regresso aos Estados Unidos, os C-141 poderiam ser preparados para transportar até 80 macas com soldados feridos e respetivas equipas médicas.

O C-141 esteve operacional ao serviço da USAF durante quase 40 anos. Ao longo desse tempo foram paulatinamente sendo substituídos, inicialmente pelo Lockheed C-5 Galaxy e posteriormente pelo moderno Boeing C-17 Globemaster III. O último StarLifter em operações foi aposentado em 2006.


VARIANTES E VERSÕES


Lockheed C-141A Starlifter
- Avião militar de transporte - 

 

Alçado Lateral 700px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
5 44.20 m 48.80 m  m   m2
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Altitude operacional
 kg  143 600 kg 919 km/h 6 566 km  10 970 m 
Motorização
4 Pratt & Whitney TF-33P7, com 91 kN (9280 kp) de impulso cada
Armamento
Desarmado

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


O Lockheed C-141A Starlifter foi o mais importante avião de transporte a fazer a transição entre os aviões equipados com motores a pistão e os equipados com motores a reator.

O desenvolvimento do Starlifter foi fortemente influenciado pelo Lockheed C-130 Hercules já que, entre outras coisas, tal como ele, possuía uma rampa de carga traseira situada abaixo de uma cauda alta; Portas traseiras de concha que poderiam ser abertas em voo para largada de para-quedistas ou cargas e um trem de aterragem principal recolhido em carenagens ao longo da fuselagem para assegurar dessa forma um compartimento de carga desobstruído.

Para facilitar a largada de paraquedistas ou o lançamento de cargas em voo, o Lockheed C-141 Starlifter conseguia diminuir bastante a sua velocidade, muito graças a um desenho especial das asas. Estas difeririam bastante das do Lockheed C-130 Hercules já que este possuía asas retas convencionais e as do Starlifter tinham uma inclinação de 25 graus. Também a empenagem do Starlifter era muito diferente do C-130 já que tinha uma cauda em T.

 


PROFILES


   
   

 


Lockheed C-141B Starlifter
- Avião militar de transporte - 

 

Alçado Lateral 700px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
  51.3 m 48.8 m 12 m 300 m2
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Altitude operacional
65 542 kg  147 000 kg 912 km/h 4 723 km  12 500 m 
Motorização
4 turbofans Pratt & Whitney TF-33P7, com 91 kN (9280 kp) de impulso cada
Armamento
Desarmado

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


Em 1977 aparece uma nova versão que se denominou C-141B em que a capacidade de carga foi incrementada para as 42 toneladas.

Na realidade, o Lockheed C-141B não se tratou de um novo avião. Em meados dos anos 70 do século passado, chegou-se à conclusão que o volume de carga que o Starlifter poderia transportar era muito pequeno relativamente à sua capacidade de levantamento de peso. Ou seja, o avião muitas vezes ficava carregado muito antes de se atingir o limite de peso para uma descolagem segura.

Assim, em 1976, 270 dos 274 C-141A ainda no ativo foram “reciclados” por meio de um programa de atualização. Entre muitas outras modernizações, a fuselagem dos aviões foi aumentada em 7,11 metros e instalada uma sonda para reabastecimento aéreo. Assim, o avião além de poder levar mais carga, ganhou a capacidade real de transporte aéreo global já que deixou de necessitar de realizar escalas para reabastecimento.

O aumento da fuselagem em 7,11 metros eventualmente até pode não parecer muito, mas com isso a capacidade geral de carga do C-141B foi aumentada em mais de 30%, o que permitia o transporte de mais 3 paletes padrão. Assim, o C-141B passou a poder transportar um total de 13 paletes padrão, o equivalente a 90 novos aviões (C-141A) em termos de capacidade e isto a um custo relativo bastante baixo.

A conversão do protótipo YC-141B fez o seu primeiro voo em 24 de março de 1977 e a Lockheed completou o programa que deu origem ao C-141B com a entrega do último aparelho em 29 de junho de 1982.

Ao longo da sua longa carreira, o StarLifter foi sempre um cavalo de batalha da USAF, realizando missões regulares de abastecimento em todo o mundo, além de cumprir requisitos especiais. A sua enorme versatilidade permitia ser rapidamente reconfigurado para muitas tipologias de missões.

 


PROFILES


   
   

 


Lockheed C-141C Starlifter
- Avião militar de transporte - 

 

Alçado Lateral 700px
Alçado Superior Alçado Frontal Alçado Inferior 

 

Tripulação Comprimento Envergadura Altura Superfície alar
   m  m  m   m2
Peso vazio
Peso máximo à descolagem
Velocidade máxima Autonomia Altitude operacional
 kg   kg  km/h  km   m 
Motorização
  
Armamento
  

RESUMO DA VARIANTE/VERSÃO


Entre 1997 e o final de 1999, a USAF atualizou 64 C-141 para o padrão C-141C exclusivamente para o Comando de Reserva da Força Aérea.

Estes aviões tiveram uma aviónica melhorada, incluindo equipamentos de navegação GPS, cockpits de vidro "digital", um sistema de controlo de voo para todos os climas e um sistema defensivo que incorporava recetores de aviso de mísseis.

No entanto, esta atualização serviu apenas para esticar um pouco mais a vida útil do C-141 e em 6 de maio de 2006 um C-141 realizou o último voo destes aviões.

 


PROFILES


   
   

 



INFORMAÇÃO ADICIONAL


Sites e Blogs
Wikipedia-Pt Wikipedia-Eng Veículos e armamentos militares História da Aviação
       
Bibliografia
 Aviões de guerra Aviões-TPM    
 Aviões de Guerra Aviões - Tecnologia de ponta e mobilidade    

  


 Última atualização da página: 06/06/2018