SITE DEDICADO AO MUNDO DO MODELISMO ESTÁTICO & MILITARIA

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sondagem
Qual a sua área de modelismo preferida?
Militar aéreo
Militar terrestre
Militar naval
Civil aéreo
Civil terrestre
Civil naval
Ficção
Outro
Ver Resultados

Rating: 4.1/5 (3723 votos)

ONLINE
1




Partilhe esta Página



 

 

PARCERIA


Os administradores deste site aceitam propostas de parceria para análise.

 


AJUDE A MANTER ESTE PROJETO

Donativos

 




Total de visitas: 487719
P&H - Avia BH-33
P&H - Avia BH-33

Avia BH-33 / PWS-A

- Avião de caça - Checoslováquia (1929) -

Resumo Histórico Especificações Versões & Variantes Principais Utilizadores Historial Galeria Videos Profiles Fontes
Descrição Gerais
                   

   

Link original: neznámý (unknown), Public domain, via Wikimedia Commons


RESUMO HISTÓRICO


O Avia BH-33 foi um caça biplano monomotor, monoposto, construído na Checoslováquia, em 1927, desenvolvido por Pavel Benes e Miroslav Hajn, a partir do Avia BH-21J que demonstrou resultados promissores ao combinar a fuselagem BH-21 original com um motor radial “Júpiter” da empresa britânica “Bristol” fabricado sob licença na Checoslováquia.

Tratava-se de um avião perfeitamente convencional para a época com uma estrutura em madeira e trem de aterragem fixo, mas possuía uma característica peculiar já que que tinha uma asa superior com envergadura mais curta que a inferior estando os ailerons disponíveis apenas na asa inferior.

A asa era feita de madeira maciça e o cockpit aberto. O armamento era constituído por duas metralhadoras síncronas de calibre dependente da vontade do cliente.

 

   
BH-33   BH-33E   BH-33L

Esquema B&W: www.airwar.ru


ESPECIFICAÇÕES


DESCRIÇÃO

País de origem Fabricante
Checoslováquia Avia
PWS (Polónia - sob licença)
Ikarus (Jugoslávia - sob licença)
Tipologia de missão / Função
Avião de caça e de treino (final de carreira)
Projeto antecedente Desenvolvido em
Avia BH-21  
voo Introduzido
  21 de outubro de 1927 1929
Período de produção Aposentado
   
Design Quantidade produzida
  Miroslav Hajn e Pavel Beneš Avia - 110 aparelhos
PWS - 50 aparelhos
Ikarus - 42 aparelhos
Custo unitário  
   
Período histórico
2ª Guerra Mundial

CARACTERÍSTICAS GERAIS - BH-33L

Tripulação Comprimento Envergadura Altura
1 7.22 m (23 ft 8 in) 8.90 m (29 ft 2 in) 3.13 m (10 ft 3 in)
Superfície alar Peso vazio Peso máximo à descolagem Teto máximo
25.5 m2 (274 sq ft) 1 117 kg (2,463 lb)  Kg 8 000 m (26,247 ft)
Velocidade Máxima (Vno) Velocidade de cruzeiro Autonomia Autonomia máxima
298 km/h (186 mph, 162 kn) 280 km/h (174 mph, 151 kn)  Km 450 km (280 mi, 240 nmi)
Regime de subida Carga alar Potência/Peso Alongamento
9.9 m/s (1,940 ft/min) Kg/m2 W/Kg  
Motorização
1 motor Skoda L , 430 kW (580 hp)
Hélices
 
Armamento / Carga bélica
2 metralhadoras Vickers fixas de 7,7 mm (0,303 pol.) - De disparo para a frente ou
2 metralhadoras vz.28 fixas de 7,92 mm - De disparo para a frente

VARIANTES E VERSÕES


BH-33
Primeiro protótipo
 
BH-33-1
Dois protótipos movidos por motores Júpiter VI (segundo) e Júpiter VII (terceiro) mais cinco aparelhos construídos em série com motor Júpiter VII.
 
BH-33E
Aparelhos com fuselagem reconstruída
 
BH-33E-SHS
Versão Jugoslava com motor IAM K9 - Fabricados 42 aparelhos
 
BH-33L
Versão com asas mais longas, movida por um motor Skoda L- Fabricados 80 aparelhos
 
BH-33H (BH-133)
Versão equipada com com motor Pratt & Whitney Hornet- Fabricado 1 aparelho
 
P.W.S.A
Variante polaca construída sob licença do BH-33 com pequenas modificações - Fabricados 50 aparelhos entre 1929 e 1932.
 

PRINCIPAIS UTILIZADORES


               
Checoslováquia   Bélgica   Croácia   Eslováquia   Espanha   Grécia   Jugoslávia   Polónia   União Soviética

HISTORIAL


O Avia BH-33 foi projetado em 1927 pelos designers checoslovacos Pavel Benes e Miroslav Hajn, a partir do Avia BH-21. Estes, basicamente, pegaram no avião BH-21 e equiparam-no com o então considerado muito promissor motor britânico "Júpiter", da empresa "Bristol" - um motor de 9 cilindros em estrela, refrigerado a ar – fabricado, sob licença, pela empresa checoslovaca "Walter".

Este primeiro protótipo designou-se BH-21J1 e os testes iniciais foram dececionantes. O aparelho apresentava um desempenho apenas marginalmente melhor do que o BH-21, mesmo quando equipado com a versão mais potente do motor Júpiter. A razão de subida do avião havia melhorado, mas a velocidade praticamente não aumentou. Assim, houve a necessidade de melhorar o desenho do avião para o adaptar melhor às características do motor Júpiter.

Foram fabricados mais dois protótipos, ambos designados BH-33-1. Um equipado com o motor Júpiter VI e o outro com um motor Júpiter VII. Os protótipos lembravam bastantes os seus antecessores e possuíam a mesma configuração biplana compacta e uma estrutura de madeira com trem de aterragem fixo, uma hélice de madeira de duas pás e a fuselagem era revestida com lona. A principal diferença, para além da motorização, residia no formato do leme. Em ambos, o armamento consistia em duas metralhadoras Vickers sincronizadas disparando através dos cilindros do motor.

O primeiro destes dois protótipos a ser testado foi o equipado com o motor Júpiter VII. Este motor estava otimizado para alta altitude e realizou o primeiro voo em setembro de 1928. Os testes de voo com o aparelho equipado com o motor Júpiter VI ocorreram dois dias depois.

O avião equipado com o motor Júpiter VII (480 cv), passou nos testes oficiais em outubro do mesmo ano, apresentando resultados bastante elevados para a época. A velocidade atingida chegou aos 269 km/h e subia aos 7 000 metros de altitude em 15 minutos.

O Ministério da Defesa da Checoslováquia comprou os dois protótipos e realizou uma pequena encomenda de mais cinco aparelhos. Estes últimos diferiam dos aparelhos experimentais por possuírem suportes para pequenas bombas sob a asa inferior.

As vendas não estavam a corresponder às espectativas da Avia, mas a Bélgica comprou mais três aparelhos iguais às de produção encomendadas pelo Ministério da Defesa da Checoslováquia e negociaram a produção sob licença do BH-33 no seu país. Porém, por razões desconhecidas, mais tarde, abandonaram essa decisão.

A produção sob licença foi realizada, no entanto, na Polónia, que comprou um único exemplar à Avia, junto, no entanto, com uma licença para construir 50 aparelhos. Estes foram fabricados pela Podlaska Aircraft Plant (PWS) em Biala Podlaska e designados PWS-A. Entraram em serviço com a Força Aérea Polaca, em 1930 e foram equipados com motores importados Júpiter IV de 420 cv. A diminuição da potência do motor teve implicações na velocidade máxima que diminui para os 242 km/h.

O PWS-A manteve-se pouco tempo em serviço na Força Aérea Polaca. A partir de 1933 começaram a ser substituídos por caça-monoplanos nacionais R-7a totalmente metálicos. No entanto, até 1935, continuaram a ser usados como aviões de treino.

Entretanto, em 1929, a Avia continuou a desenvolver o BH-33 com uma reformulação quase total da fuselagem que se tornou elíptica e a estrutura total em madeira foi substituída por uma estrutura mista de madeira e de tubos de aço soldados. Esses aparelhos foram designados de BH-33E.

O BH-33E realizou seu primeiro voo em maio de 1929. Apesar de ter um peso superior relativamente ao seu antecessor, a velocidade máxima aumentou cerca de 10 km/h, o teto de serviço também aumentou em 1 500 m e a razão de subida também melhorou. Existiram inicialmente alguns problemas relacionados com o sobreaquecimento do motor, mas pequenas alterações no capô permitiram atingir um regime de temperatura aceitável.

Apesar de se tratar de um caça de classe mundial para os padrões da altura, a resposta dos militares checoslovacos não foi a melhor que somente adquiriam dois BH-33Es para a equipa nacional de acrobacias que participou das competições da Pequena Entente na Polónia.

A Avia teve então de olhar novamente para clientes estrangeiros e 3 caças foram vendidos ao Reino da Jugoslávia. Posteriormente, a fábrica da Ikarus em Zemun, adquiriu os direitos de fabrico e construiu 42 aparelhos designados de BH-33E-SHS. Eles entraram em serviço na Força Aérea Jugoslava e alguns desses aparelhos sobreviveram até o ataque alemão à Jugoslávia, em 1941. Sabe-se que dois desses velhos biplanos chegaram a entrar em batalha com um grupo de Messerschmitts tendo sido abatidos e os pilotos mortos em combate.

Vários BH-33Es capturados em campos de aviação Jugoslavos foram posteriormente entregues pelos alemães aos seus aliados croatas que os usaram contra guerrilheiros como aviões de ataque ligeiro e reconhecimento.

Dois BH-33 (que não receberam nenhum nome especial) foram comprados pela União Soviética para avaliação. No entanto, o BH-33 apesar de ter um desempenho razoavelmente bom, não superou o suficientemente necessário que levasse os Soviéticos a escolhe-lo em detrimento de aviões nacionais.

Pavel Benes e Miroslav Hajn continuaram a melhorar seu caça e a família de aeronaves experimentais BH-38 tornou-se uma espécie de braço lateral da evolução do BH-33. Esses aparelhos eram muito parecidos com o seu predecessor e chegaram a ser fabricados dois protótipos - BH-38NH com motor radial American Hornet e BH-38-VII com motor Júpiter VII. Mas a inovação não trouxe vantagens significativas e essas máquinas não receberam mais desenvolvimento.

No final de 1929, um desenvolvimento adicional foi realizado no BH-33. As asas foram redesenhadas e o aparelho equipado com um motor Skoda L. A empresa Avia fazia parte da conhecida empresa Skoda, que tinha a sua própria fábrica de motores para aviões e que nessa altura produzia o motor Skoda L de 12 cilindros, tipo V, refrigerado a água, com 450 cv. Assim, pareceu bastante natural tentar usá-lo no BH-33. A potência era menor do que a do Júpiter, mas a seção intermediária menor do motor refrigerado a água também criava menos resistência do ar em voo. Este aparelho foi designado por BH-33L ou Ba.33.

O BH-33L voou pela primeira vez em agosto de 1929 e nos testes demonstrou ter um bom desempenho geral, apesar das modificações estruturais que tiveram de ser implementadas para a instalação do motor Skoda L. O aparelho melhorou um pouco o desempenho a baixas e médias altitudes. A velocidade máxima chegou aos 315 km/h, mas a grandes altitudes, os dados de voo pioraram. O teto de serviço caiu para os 7 000 m, porém a razão de subida permaneceu aproximadamente no nível de BH-33E.

Esta versão trouxe finalmente à empresa Avia as vendas internas que tinham sido esperadas, com 80 aviões encomendados pela Força Aérea da Checoslováquia. Estes tornaram-se no avião padrão do 4º regimento aéreo, estacionado em Hradec Králové, que era o único regimento puramente de caça da Checoslováquia e nos esquadrões de caças do 1º e 4º regimentos mistos. Os BH-33L estavam inicialmente armados com duas metralhadoras Vickers, mas depois foram substituídas por metralhadoras Vz.28 da Checoslováquia (ou seja, "Modelo 1928"), que foi um retrabalho das mesmas Vickers com câmara de 7,92 mm.

Os pilotos elogiavam o BH-33 pelo seu bom manuseio e manobrabilidade. Contudo, em meados da década de 1930, após a entrada em serviço do caça mais avançado B-534, o velho BH-33 foi transferido para a reserva e começou a ser usado para fins de treino.

Também em 1929 é realizada uma última modificação no BH-33 ao equipá-lo com um motor alemão Hornet (BMW - Built Pratt & Whitney). Este aparelho foi desenvolvido sem a participação de Pavel Benes e Miroslav Hajn que se mudaram para outra empresa. Os testes de voo começaram em agosto de 1929, no entanto, não chegou a entrar em produção e foi unicamente fabricado um exemplar denominado BH-33H (mais tarde redesignação para BH-133).

 

Aviões de comparável missão, configuração e época

       
       

GALERIA


 
Primeiro protótipo BH.33 (Airwar.ru)   Segundo protótipo do BH.33 (Airwar.ru)
     
 
BH.33 da Força Aéra Polaca (PWS-A - Construído sob licença) (Airwar.ru)   BH.33 da Força Aérea Jugoslava (Cosntruído sob licença) (Airwar.ru)
     
 
BH.33L (Ba.33) (Airwar.ru)   BH.33H (BH.133) (Airwar.ru)
     

VIDEOS


   

PROFILES


   

INFORMAÇÃO ADICIONAL / FONTES


 Sites e Blogs
Wikipedia-Eng www.airwar.ru
   
 Bibliografia
   
   

  


 Última atualização da página: 14/11/2020